Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Siqueira Campos lê termo de posse no Senado (Foto: Reprodução/ TV Senado)

Prestes a completar 91 anos, Siqueira Campos (MDB) tomou posse como Senador da República na manhã desta terça-feira, 16, no plenário do Senado. A sessão plenária foi convertida em sessão especial pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM).

Ao lado da esposa, Marilúcia Leandro Uchôa Siqueira Campos, e do filho, Eduardo Siqueira Campos, o senador empossado leu o termo de posse e fez questão de usar a tribuna do plenário para fazer seu discurso.

Com voz firme e sem ajuda, o político agradeceu a presença de todos que o prestigiaram e declarou, “Essa vinda aqui é para preencher uma lacuna, porque muitas vezes me pediram que eu fosse senador. Minha carreira política está encerrada.  Eu sou um velho que vai cuidar da família, dos netos, das pessoas que precisam de mim”.

Suplente de Eduardo Gomes (MDB) no Senado, Siqueira assume a vaga principalmente para marcar sua passagem de 91 anos – no próximo 1º de agosto – como Senador da República em atividade. Apesar disso, Siqueira pretende apresentar projetos de sua autoria no Congresso.

Siqueira Campos iniciou a carreira política como vereador em Colinas em 1965, ainda no norte goiano. Entre 1971 e 1988 foi deputado federal e participou da Constituinte que criou o estado do Tocantins, sendo o principal entusiasta da causa. No plenário do Senado nesta terça, Siqueira disse,  “O Brasil precisa criar mais estados, tem 27, precisa criar mais 20”.

Emocionado, Eduardo Siqueira Campos também discursou e homenageou o pai, “Meu querido, pai, eu fui a muitas posses suas. Discursar em sua posse como senador da república é uma honra. Esse dia será tão importante pra mim quanto aquele dia em que saímos naquela viagem [referindo-se à vinda para o Tocantins]. Você é um exemplo de superação, de tenacidade, meu pai”.

Siqueira Campos foi prestigiado ainda pelo governador em exercício, Wanderlei Barbosa (PHS), pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), e por diversos outros políticos do Tocantins e demais estados do país, inclusive pelo governador do Distrito Federal, Ibanes Rocha, que relembrou a época em que a família, natural do Piauí, deslocava-se até Porto Nacional, no então norte goiano, para realizar serviços indisponíveis na região de origem. “A criação do Tocantins marca a história do brasil, uma história de empreendedorismo. É um dos estados mais pujantes na produção agrícola e é uma grande potência nacional graças ao pensamento de vossa excelência”, agradeceu.

A prefeita Cinthia Ribeiro também homenageou o senador. “Se hoje tenho a grata satisfação de trazer um abraço de toda população de Palmas é porque muitos brasileiros ousaram sonhar, mas o corajoso Siqueira Campos fez a diferença. Toda nossa consideração ao senhor”, disse.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, declarou-se honrado em presidir a sessão que definiu como histórica. “É uma honra estar presidindo essa sessão histórica. Abraçar Siqueira Campos é abraçar parte da história do país e deste estado pujante. A população do Tocantins está representada neste momento. Homem público que orgulha o estado do Tocantins e o brasil”, homenageou o senador.