Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Marcio Vieira

Entusiasmo e dedicação tem sido determinantes nos resultados alcançados pela delegação tocantinense nas Paralimpíadas Escolares 2021. Os jovens atletas deram prova de superação ao quebrarem quatro recordes nacionais no atletismo.

Maria de Lurdes Coelho, aluna da Escola Estadual Modelo, de Araguaína, ultrapassou dois recordes. Na prova dos 75 metros, ela fez o tempo de 15'39". A marca anterior foi batida, em 2019, por outra tocantinense: Bárbara Mota, que completou a prova em 16'11". Nos 250 metros, Maria de Lurdes também é a nova recordista, após finalizar a corrida em 1'04".

O professor Hamilton Alves Costa, treinador das duas paratletas, fala da realização profissional com o desempenho das estudantes.

"É muito gostoso vivenciar esses momentos. A Bárbara finalizou a participação em 2019, por conta da idade, mas continuamos o treinamento com a Maria de Lurdes, e o resultado não poderia ter sido melhor. Esses recordes demonstram o quanto essa menina tem potencial e pode ir muito além", relatou o treinador da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Araguaína.

O terceiro recordista nacional, entre os alunos do Tocantins, é Ryan Cordeiro Sales, aluno da Escola Estadual Irineu Albano Hendges, de Guaraí, que atingiu a marca de 32.78 no Lançamento de pelota.

"Eu já estava muito feliz porque consegui uma medalha de ouro, uma de prata e uma de bronze e agora mais o recorde. Não imaginava. Nem estou acreditando direito", contou emocionado o estreante nas Paralimpíadas, de 13 anos.

A guaraiense, Vitória Brito de Lira, aluna da Escola Estadual Estrela da Esperança, alcançou a marca de 6.89 metros no Arremesso de peso e é a nova recordista nacional na categoria disputada.

A professora Gilene de Sá, que acompanha a trajetória dos dois paratletas, se diz orgulhosa pela participação de ambos. "Fico muito emocionada e grata por essa oportunidade de poder mostrar nosso trabalho e ter esse retorno tão bom no nosso primeiro ano de Paralimpíadas", enfatizou.

A competição é promovida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e reúne, neste ano, mais de 900 atletas em idade escolar de todo o país. O evento ocorre em São Paulo, até o dia 26 de novembro.

Os 17 atletas tocantinenses que participaram do evento foram os campeões do Jogos Paradesportivos Escolares do Tocantins (Parajets) promovidos pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc).

A chefe da delegação do Tocantins, Keila Cristine Gonçalves, ressaltou que, além das vitórias, as Paralimpíadas Escolares proporcionam "aprendizados para a vida, ao estimularem a interação social, a autonomia e a autoconfiança que culminam na melhoria da qualidade de vida desses meninos e meninas, abrindo para eles oportunidades nunca antes sonhadas", frisou.