Esportes

Foto: Márcio Flores/Agência Brasil

Foto: Márcio Flores/Agência Brasil

Uma das maiores competições dos povos originários no Brasil, os Jogos Escolares Indígenas do Tocantins (Jeits) está em sua segunda edição envolvendo 763 estudantes-atletas indígenas de 12 a 17 anos. O evento promovido pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), teve início neste sábado, 30, e prossegue até esta segunda-feira, 2.

Após disputas acirradas no sábado, no domingo, 1⁰ de outubro, ocorreram as semifinais, as finais e as premiações em 10 modalidades: natação, corrida de resistência, corrida 100m, arco e flecha, luta corporal, corrida de tora, corrida de varinha, arremesso de lança e cabo de guerra. As competições encerram nesta segunda-feira, com a decisão dos vencedores do Futebol Society no Clube da Caixa, a partir das 8h.

O secretário executivo da Seduc, Edinho Fernandes, falou sobre a felicidade de realizar a segunda edição dos Jogos Escolares Indígenas. Segundo o gestor, a competição tem feito sucesso movimentando a cidade e deixando palmenses e turistas maravilhados com a cultura dos indígenas do Tocantins. “Os jogos chegaram para ficar, nós vamos trabalhar para que o evento seja realizado a cada dois anos, sempre nos anos ímpares. Já estamos trabalhando para que possamos realizar o I Jogos Escolares Indígenas do Brasil, para que Palmas seja a sede deste megaevento que vai impactar ainda mais que os Jeits têm impactado".

Campeões estreantes

Na primeira vez que veio à Capital, o estudante-atleta Kahomana Wehaju Javaé, da Escola Indígena Ijawala, de Sandolândia, foi o vencedor da prova arco e flecha. Ele disse que participa dos jogos pela primeira vez por incentivo do pai. "Treinei para esta competição, mas não imaginava levar o ouro. Meu pai pescava com flecha e será um orgulho levar a medalha para a minha aldeia". 

Da Escola Estadual Indígena Tekator, de Tocantinópolis, Ana Cristina Dias Fernandes, 15 anos, é da equipe campeã da corrida de tora e estava emocionada com a conquista. "Sempre disputo a prova nas festas do dia dos povos indígenas, mas essa é a primeira vez que participo dos Jeits. Foi uma disputa forte, nem sei o que dizer com essa vitória".

Socialização e integração

Para o gerente de Educação Indígena da Seduc, Ercivaldo Xerente, os Jeits estão sendo importantes para promover a socialização e a integração dos povos indígenas do Estado, contemplados pela política educacional do Governo do Tocantins. "Os jogos estão fazendo a função de compartilhar e de tornar prática a convivência entre nós. É uma experiência única da qual temos muito orgulho em participar".

O boletim, com a classificação de todos os competidores das provas encerradas neste domingo, está disponível no site da Seduc. (Secom/TO)

(Foto: Márcio Flores/Agência Brasil)

 (Foto: Márcio Flores/Agência Brasil)