Polí­cia

Foto: Dicom SSP/TO

Foto: Dicom SSP/TO

Policiais civis da 2ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ª DHPP – Araguaína), coordenados pelo delegado-chefe da unidade, Breno Eduardo Campos Alves, deflagraram uma ação de combate à criminalidade a qual resultou nas prisões de dois homens, sendo um de 18 e outro de 21 anos. Eles são suspeitos de envolvimento em um tiroteio ocorrido naquela cidade, no último dia 27 de janeiro do corrente ano, no setor Palma, e que vitimou fatalmente dois jovens de 18 anos e feriu gravemente um terceiro, que sobreviveu.

Conforme explica a autoridade policial, os dois homens foram capturados mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva, no setor Araguaína Sul e no Bairro São João. Na oportunidade, as equipes da 2ª DHPP também deram cumprimento a mandados de busca e apreensão em dois endereços ocupados pelos investigados, bem como deram cumprimento a mandado de internação de um adolescente de 16 anos, que é apontado como um dos envolvidos nos homicídios.

O delegado informou ainda que a ação desencadeada nesta quarta-feira é um desdobramento da ação deflagrada no último dia 5 de abril, quando o segundo homem apontado como autor do crime foi preso também em cumprimento a mandado de prisão.

O crime

As investigações da 2ª DHPP revelaram que na noite de 27 de janeiro, um veículo ocupado por vários indivíduos parou em frente a uma loja de som automotivo onde vários jovens estavam reunidos. Sem dar qualquer tipo de chance de defesa às vítimas, os homens desceram do carro e abriram fogo contra o grupo. Como resultado do ataque surpresa, um homem de 18 anos morreu no local e outros dois foram socorridos com vida para o Hospital Regional de Araguaína, onde outro jovem de 18 anos, veio a óbito alguns dias depois. Um adolescente de 14 anos foi atingido por cerca de 15 disparos, mas conseguiu sobreviver.

Primeiras prisões

De imediato, as investigações foram iniciadas pela 2ª DHPP, sendo que um dos autores foi preso no dia 3 de março e o segundo envolvido foi capturado no dia 4 de abril.

Com o aprofundamento das investigações, a Polícia Civil descobriu que os homicídios foram motivados por uma disputa entre membros de facções criminosas rivais. Com as prisões efetuadas, o caso está elucidado pela 2ª DHPP. Os dois homens presos nesta quarta-feira, foram conduzidos para a 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil de Araguaína, e após a realização das providências legais cabíveis, recolhidos à Unidade Penal Regional local, onde aguardarão a manifestação do Poder Judiciário.

Já o adolescente infrator foi entregue a custódia do Sistema Penal do Estado. Para o delegado Breno Eduardo, as prisões dos dois investigados e a apreensão do menor de idade, acabam por elucidar todas as circunstâncias da ação criminosa que foi executada com bastante violência, onde dezenas de tiros foram disparados.

“Logo após a prática dos crimes, as equipes da 2ª DHPP foram mobilizadas e passaram a envidar todos os esforços no sentido de elucidar esse crime, e agora, com as prisões dos dois últimos envolvidos, esses homicídios que chocaram a cidade pela forma como foram praticados foram devidamente solucionados e o caso será remetido ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para a as providências que se fizerem necessárias”, frisou a autoridade policial. (SSP/TO)