Polí­cia

Foto: Divulgação PC/TO

Foto: Divulgação PC/TO

Policiais civis da 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP - Palmas) deram cumprimento na manhã desta quinta-feira, 6, a um mandado de busca e apreensão na residência de R.J.C.C., 28 anos, investigado por tentar matar seu ex-enteado de 27 anos, no dia 31 de março deste ano, durante uma festa na Praia das Arnos, em Palmas.

Após o cumprimento do mandado de busca e apreensão, o delegado Eduardo Menezes foi até o Hospital Geral de Palmas onde o suspeito encontra-se internado para comunicá-lo sobre a decisão judicial quanto à instalação de uma tornozeleira eletrônica. O delegado chegou a representar pela prisão preventiva do acusado, mas foi indeferida pelo Poder Judiciário, que determinou apenas a instalação do equipamento, procedimento que será feito pela Polícia Penal.

A mãe e a atual companheira de R.J.C.C. também são investigadas. “Elas poderão responder pelo crime de coação no curso do processo, por conta de ameaças que teriam proferido a familiares da vítima, com objetivo de intimidá-los e de alguma forma impedir que contribuíssem com o trabalho policial de investigação”, destaca o delegado.

O delegado Eduardo Menezes destaca que o inquérito policial será concluído nos próximos dias e R.J.C.C. será indiciado pelo crime de tentativa de homicídio. O procedimento será encaminhado ao Poder Judiciário, com vistas ao Ministério Público.

Crime e Motivação

Conforme apurado durante as investigações, no dia 31 de março, a vítima confraternizava com amigos em um bar localizado na praia das Arnos, quando, de maneira inesperada, foi atingido com um golpe de faca, desferido por R.J.C.C.

Dois meses antes, o autor invadiu a residência da vítima que mora com a mãe, com quem ele teve um longo relacionamento. “A mãe da vítima, depois de alguns anos de namoro com o investigado, terminou o relacionamento no final de 2023. Na tentativa de reatar o laço conjugal, o suspeito, na manhã de 1º de janeiro de 2024, foi até a casa da ex-namorada, onde acabou arrombando a porta, após chamar pela ex e não obter resposta. Ocorre que a mulher não estava em casa e a vítima estava dormindo. Embora surpreso com a violação de seu domicílio em um momento de descanso, a vítima apenas se limitou a pedir que o invasor deixasse a casa”, explica o delegado.

Horas depois, o autor voltou à residência para falar com a ex-namorada. “É somente nessa segunda investida, frente à teimosia do suspeito, que a vítima se manifesta de maneira mais dura, chegando a partir para vias de fato, a qual não se consumou em virtude da intervenção da mãe, que nesse instante já havia retornado”, destaca o delegado.

As investigações apontaram que, movido por um sentimento de vingança, somado a provável ingestão de bebida alcoólica, no dia 31 de março, o investigado foi até à Praia das Arnos para matar o ex-enteado. “A vítima relatou que o investigado, depois de cravar a faca na região do peito, fez questão de enterrar o objeto com ainda mais força, em um claro movimento de perversidade e ratificação de intento criminoso de provocar a morte do ex-enteado. Essa foi a forma que ele encontrou de se vingar da ex-namorada por ter terminado o relacionamento”, ressalta o delegado.

Após o ataque, a vítima foi socorrida pelos amigos que o levaram até a Unidade de Pronto Atendimento Norte (UPA), de onde foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas. Após alguns dias internado, o jovem felizmente conseguiu sobreviver aos ferimentos. (SSP/TO)