Polí­tica

Foto: Chico Sisto/CMP

Foto: Chico Sisto/CMP

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Palmas finalizou nesta sexta-feira (7) a oitiva do presidente da BRK Ambiental, José Mário do Espírito Santo. A reunião foi conduzida pelo presidente da Comissão, vereador Josmundo (PL) e abordou diversos temas relacionados à atuação da empresa na capital tocantinense, com foco nas tarifas de água e esgoto.

Josmundo destacou que a oitiva teve como objetivo principal dar voz às reclamações da população palmense em relação à BRK. “Recebemos muitas reclamações por parte da população no tocante ao fornecimento de água, no entanto, o executivo quando questionado pela Comissão sobre os problemas, infelizmente, muitas perguntas ficaram sem respostas satisfatórias, o que exigirá uma análise mais profunda dos documentos por parte da CPI”, afirmou.

Um dos pontos mais debatidos foi a questão da revisão tarifária. Segundo o presidente da CPI, o consumidor de Palmas paga uma tarifa acima da média nacional. “Fizermos um estudo comparativo e em Palmas o metro cúbico de água está muito acima do cobrado em outras cidades do Tocantins e de outros estados do Brasil. Há uma falta de transparência por parte da BRK por não detalhar a planilha de custos que embasa a tarifa cobrada em Palmas”, concluiu.

A CPI da BRK em Palmas segue em andamento, com reuniões ordinárias às segundas-feiras. Em breve a comissão apresentará o relatório final, com as respostas e possíveis soluções para as altas tarifas de água e esgoto praticadas em Palmas. (CMP)