Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Koró Rocha

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), acompanhado dos deputados Alan Barbiero (PSB) e Eduardo do Dertins (PPS), recebeu em seu gabinete no final da tarde desta segunda-feira, 11, empresários do setor de piscicultura e representantes da Embrapa Pesca e Aquicultura. Eles pediram aos parlamentares apoio para agilizar a criação da tilápia em tanque rede no Estado.

A produção desse peixe foi aprovada, em junho deste ano, pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema), que estabeleceu prazo de 120 dias para regulamentar e normatizar a atividade. Entretanto, segundo eles, até o momento a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos ainda não expediu o documento.

A demora estaria impedindo investimentos no setor. De acordo com o diretor executivo da Aquabel, Ricardo Neukirchner, sua empresa – líder nacional na produção de alevinos de tilápia – está aguardando apenas a publicação do documento para iniciar a produção em grande escala no município de Brejinho de Nazaré.

“Já está decidido: nossa empresa vai começar a operar aqui no Tocantins em 2018. Por isso, a gente veio apresentar o projeto para os deputados. Foi uma excelente reunião, na qual ficou claro que a tilápia é uma ótima oportunidade de negócio para o Estado”, disse o empresário, destacando que a criação desse peixe não vai prejudicar as espécies nativas.

Potencial

Os participantes da reunião lembraram que o Estado tem hidrelétricas no curso do Rio Tocantins, cuja capacidade de suporte estimada pela Agencia Nacional das Aguas (ANA) é de 220 mil toneladas. Porém, era permitida somente a criação de peixes oriundos da bacia hidrográfica.

Para a piscicultora e prefeita de Brejinho de Nazaré, Miyuki Hyashida, os lagos das hidrelétricas do rio Tocantins têm ambiente perfeito para a produção de tilápia, mas estava proibido em função de resolução anterior do próprio Coema. Por outro lado, disse ela, os peixes nativos ainda não dispõem de pacote tecnológico comprovado para produção em tanques rede, necessitando de mais estudos para que o investidor tenha segurança para fazer investimentos nesse campo.

Apoio

Ao final da reunião, os parlamentares garantiram que darão todo o apoio à demanda dos empresários, e lembraram que a cadeia produtiva da piscicultura gera emprego e renda aos tocantinenses, além de receita para o Estado. “No que depender desta Casa, faremos todo o possível em prol do desenvolvimento desta e de outras atividades produtivas”, disse Carlesse.