Polí­tica

Foto: Divulgação

O pré-candidato ao Governo do Tocantins e senador da República, Ataídes Oliveira (PSDB), inicia nesta quarta-feira, 7, em Almas/TO,  região Sudeste do Estado, a quinta etapa de visitas aos municípios levando a proposta do Pacto pelo Tocantins. O senador se reunirá com o ex-prefeito Leonardo Cintra (PSDB).

À tarde, Ataídes fará visitas institucionais a líderes do município e ao projeto de piscicultura Piracema e segue para Dianópolis, onde às 16h15 concederá entrevista à rádio comunitária local e se reunirá com vereadores, às 18h.

Já amanhã, quinta-feira, 8, Ataídes visitará Novo Jardim, Ponte Alta do Bom Jesus, Taguatinga e Arraias. Natividade, Paranã e Palmeirópolis também estão no roteiro desta etapa.

O pré-candidato já visitou as regiões Sul, Bico do Papagaio e parte da região Centro-Oeste. Por onde passou, dialogou e foi bem recebido por lideranças políticas. “A receptividade tem sido muito boa por onde passamos. Conversamos com líderes políticos e ouvimos as dificuldades de seus municípios”, avalia.

A precariedade de serviços de qualidade nas áreas de saúde e segurança pública foi o principal problema apontado nos encontros. “A violência chegou ao campo. No Sul, estão roubando até gado. No Bico do Papagaio, há município em que não existe obstetra, obrigando as mães a irem para o Maranhão em trabalho de parto”, critica.

Sudeste

Na viagem ao Sudeste, Ataídes visitará uma região cheia de contrastes naturais e socioeconômicos. Com potencialidades agrícolas e do rico patrimônio imaterial, arquitetônico e turístico, os 27 municípios da região sofrem anualmente com   forte seca no período de estiagem, que ocorre no Tocantins de junho a novembro.

Almas

Almas possui grande potencial para a piscicultura, com três indústrias de pescado em funcionamento - Piracema, Tamborá e Mirador, além da criação de espécies amazônicas em tanques escavados de pequeno a grande porte.

Dianópolis

Antiga São José do Duro, Dianópolis é conhecida como a “Cidades das Dianas” em homenagem às irmãs Custodianas. A história é marcada por sagas de famílias em disputa de poder por chefes políticos da região no início do século XX.

De grande potencial agrícola, Dianópolis sedia o projeto de agricultura irrigada, Manuel Alves, instalado na divisa de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, com capacidade de armazenamento de 214 milhões de metros cúbicos de água, pode gerar até  R$ 28 milhões por ano e 60 mil empregos, com a produção agrícola irrigada de banana, manga, abacaxi, feijão, soja e milho.

Natividade

Única cidade do Tocantins tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Natividade preserva um patrimônio histórico secular na arquitetura do casario colonial e nas ruínas de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, símbolos do passado de lutas históricas. Também merece atenção a fabricação de jóias artesanais feitas em filigrana, além da religiosidade dos festejos do Divino Espírito Santo e da diversificada culinária, com destaque para o biscoito “Amor-perfeito”.