Polí­tica

Foto: Divulgação

O Progressistas realizará na próxima quinta-feira, 2, a Convenção Nacional do partido. No Tocantins, o encontro regional ocorrerá no sábado, 4 de agosto. De acordo com o presidente do partido no Tocantins, deputado federal Lázaro Botelho, nacionalmente o Progressistas tende a apoiar a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. Já no Tocantins a sigla, que é a maior da coligação que deu a vitória a Mauro Carlesse (PHS) na eleição suplementar, declarou apoio à reeleição do humanista.

Para Lázaro, o governador está provando dia após dia que é a pessoa mais preparada para fazer o Tocantins crescer novamente. De acordo com o parlamentar, Carlesse tem realizado uma gestão com muita seriedade e responsabilidade. “Ele tem enfrentado os graves problemas da saúde, as pendências junto ao funcionalismo público, tem feito um trabalho de excelência na recuperação das estradas, na retomada de obras e junto aos municípios. Por isso continuamos defendendo a candidatura à reeleição do nosso governador. O cidadão também já compreendeu que uma nova mudança trará prejuízos ao Estado, especialmente sociais e econômicos”, disse.

Durante a Convenção Estadual, será realizada a formação de coligações para a eleição majoritária e proporcional e a deliberação sobre vagas a serem ocupadas pelo Partido na disputa. Também serão escolhidos os candidatos do partido neste pleito, os números dos que disputarão, além de assuntos de interesse do partido.

Até o momento já estão confirmadas pelo partido a candidatura de Lázaro Botelho e Valderez Castelo Branco que vão, respectivamente, à reeleição para deputado federal e deputada estadual. Outro nome que é dado como certo na disputa é do ex-secretário da Agricultura, Ronison Parente, representante da sigla na região sul do Tocantins, que também viria para estadual.

Força do Partido

O Progressistas foi um dos primeiros partidos a defender a candidatura de Carlesse durante as eleições suplementares. Atualmente o partido possui a segunda maior Bancada da Câmara dos Deputados e o comando de ministérios importantes e estratégicos para os estados e municípios, sendo eles: o Ministério das Cidades; o da Saúde; o da Agricultura; e ainda a presidência da Caixa Econômica Federal.