Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Divulgação Ginásio de Esportes Sólon Póvoa Filho, em Dianópolis Ginásio de Esportes Sólon Póvoa Filho, em Dianópolis

A população de Dianópolis, na região sudeste do Tocantins, a cerca de 340 km de Palmas, está inconformada com a situação do Ginásio de Esportes Sólon Póvoa Filho, o único da cidade. O espaço esportivo está abandonado há pelo menos 8 anos. Situação semelhante acontece no município Itacajá, na região nordeste do Estado 

Fotos e vídeos enviados pelos moradores de Dianópolis mostram janelas estilhaçadas e o ginásio abandonado em meio ao mato que cresce ao redor. O último evento esportivo que ocorreu no local foi no ano de 2012.

O ginásio é de responsabilidade do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Segundo o denunciante, desde 2014 a Pasta tem informado que a reforma da estrutura está em licitação, mas até hoje nada foi feito. Em 2017 a comunidade chegou a fazer um abaixo assinado com mais de 1500 assinaturas pela reforma do ginásio.

Ainda de acordo com o denunciante, há pelo menos “4 servidores contratados para limpar e cumprir horário em um local não utilizado,  pois seu estado físico não tem a mínima condição para a prática de esportes”, relata.

Itacajá

A situação é semelhante em Itacajá. Por lá o Ginásio de Esportes José Aarão Porto também está em situação precária. A estrutura abandonada nunca foi reformada e está se deteriorando com o tempo.

 

A cobertura do ginásio praticamente não existe mais e toda a estrutura metálica está corroída pela ferrugem.

Em 2017 a Promotoria de Justiça de Itacajá chegou a instaurar procedimento para purar as irregularidades e providências cabíveis. Entretanto o procedimento foi arquivado, segundo a Promotoria, pelo fato do Governo do Estado ter informado a existência de recursos e trâmite para a reforma. A reforma, no entanto, nunca ocorreu.

O Conexão Tocantins solicitou informações da Seduc a respeito da reforma dos ginásios e aguarda resposta.