Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Palmas Futebol e Regatas lançou nesta quarta, 3, em seu canal na plataforma Youtube, o primeiro vídeo da Série “#NossaBase”. A ideia da equipe de comunicação do tricolor é fazer entrevistas com atletas das categorias de base do Palmas, para falar sobre sua rotina, desafios, dificuldades e alegrias. O formato do vídeo é simples, com pouca edição, e quer levar ao público e ao torcedor um pouco mais das histórias por trás do sonho de se tornar jogador de futebol.

No primeiro vídeo da série, o entrevistado foi o atacante Thyago Cunha, e a mãe, Karina Soares, que há pouco mais de um ano e meio, deixaram a cidade de Araguaína rumo à Palmas, para que Thyago realizasse o sonho de jogar no Palmas. “O Paulo (Caroço, técnico da base), me viu jogando e me convidou para fazer um período de avaliação aqui. Aí eu vim e passei”, contou Thyago.

Como o clube não aloja atletas menores de idade, Karina fez as malas e decidiu se mudar para Palmas para acompanhar de perto a realização do sonho do filho. “Tive que vir para acompanhar, porque não tinha alojamento para a base, então eu vim e estou aqui desde 2019. Foi uma oportunidade muito boa que o Palmas deu, não só para ele mas pra outros atletas também, e eu abracei isso, porque se é o sonho do meu filho é o meu sonho também. E sempre tivemos o apoio do meu marido (Francisco), da minha filha (Myllena) e de toda a família”, explicou.

A mudança

Thyago falou sobre a experiência de morar somente com a mãe nesse período e a importância de tê-la ao seu lado. “Eu achei bom que ela sempre está por perto de mim. Amor de mãe é único. E aqui nesse processo ajuda bastante”, resumiu.

Além de cuidar de Thyago, Karina abriu as portas da sua casa para que outros jovens atletas também pudessem atuar nas categorias de base do tricolor, e com isso viveu a oportunidade de “adotar” temporariamente “novos filhos”.

“A experiência foi única e verdadeira. A gente que é mãe tem o coração gigante, então o Palmas me proporcionou mais uma vez isso, porque eu já vivo um pouco no meio do futebol, por conta do Thyago, e tive a oportunidade de conviver com os outros meninos”, contou.

As dificuldades

Além da saudade de casa e do restante da família, tanto Karina quanto Thyago destacam a lesão do atleta em 2019 como o momento mais difícil da trajetória. “O momento mais difícil foi na Série D, quando eu me machuquei, poderia ter tido um desempenho melhor e acabei ficando parado”, explicou o atleta que acabou atuando pouco em 2019 em virtude dessa lesão.

As alegrias

Para a mãe, Karina, a grande alegria desse processo foi a oportunidade que Thyago recebeu. No entanto, a fã número 1 do atacante admite que a emoção foi ao seu auge no primeiro gol do filho.

“Quando ele fez o primeiro gol eu chorei. Vou admitir eu chorei. Eu sempre filmo, quem me acompanha sabe, eu sempre filmo treinos, eu sempre filmo jogos, e pra mim cada detalhe, cada passe, chute, é uma evolução muito grande e é motivo de alegria. Ele melhorou muito depois que veio para cá. É muito bom poder estar aqui, acompanhando ele de perto, sempre torcendo, podendo fazer o que eu mais amo, que é o futebol”, contou.

A volta pra casa

Depois de quase dois anos acompanhando Thyago de perto, Karina está voltando para Araguaína, onde moram o marido Francisco, e a filha mais velha, Myllena. Thyago completou 18 anos e seguirá o sonho de ser atleta. “Espero que eu possa dar o meu melhor cada dia mais e ter a oportunidade de vingar no futebol”, resumiu.

De longe, a mãe seguirá acompanhando e incentivando não só o Thyago, mas outros atletas e mães, a perseguirem esse sonho. “É o sonho dele, é o meu sonho também, mas agora vou deixá-lo voar com as próprias asas. Vou voltar para casa, mas vou estar aqui sempre. Não vou abandonar nem eles, nem o Palmas. Não desistam dos sonhos de vocês e dos filhos de vocês. Eles não estão em um clube por acaso. Não desistam e lutem pelo sonho deles. Acreditem porque eles vão vencer”, finalizou.