Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Campo

Foto: Luciano Ribeiro

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), e instituições governamentais e privadas reúnem-se para formalizar a Câmara Setorial da Ovinocultura no Tocantins. O evento contará com a participação de produtores, associações e demais parceiros. A formalização ocorrerá, na próxima segunda-feira, 24, das 9 às 10 horas, no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em Palmas.

Segundo a diretora de Políticas para a Agricultura, Érika Jardim, a Câmara será um suporte fundamental para o desenvolvimento da cadeia produtiva de ovinos. “Portanto, dentre as ações, pretendemos qualificar as demandas do setor de forma a atendê-las por meio da formulação de políticas públicas, integrar as instituições para fomentar ações que contribuam com o crescimento da ovinocultura”, afirmou.

A diretora ressaltou que busca propor ações de governanças e de implantação de programas voltados para o fortalecimento da cadeia produtiva da ovinocultura no Tocantins, apoiando a participação de criadores, sindicatos, associações e demais instituições públicos/privadas que atuam no segmento da ovinocultura.

A Câmara Setorial é uma ação em favor do apoio à atividade, que vem cumprir o plano de ação elaborado na oficina de concertação da ovinocultura, realizada pelo Governo do Estado e instituições parceiras, em Aliança do Tocantins, no último mês de junho.

Produção 

Segundo dados da Seagro (2015), o Tocantins conta atualmente com rebanho de ovinos em torno dos 130.750 mil cabeças, sendo concentradas em 8 microrregiões: Bico do Papagaio, com 15.166; Araguaína, com 23.383; Miracema, com rebanho de 21.464; Rio Formoso, com 19.092; Gurupi, 15.500; Porto Nacional, com 13.259; Jalapão contabilizando 9.285; e Dianópolis, com 12.791.

Encontro

Logo após o ato de formalização da Câmara Setorial, ocorre o Encontro de Cooperativismo e Mercado da Ovinocultura no Tocantins.