Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Divulgação

Os parlamentares federais do Tocantins aceitaram a sugestão da deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (Democratas/TO) para destinar uma emenda de bancada impositiva para a segurança pública do Tocantins. A emenda apresentada está orçada em R$ 63 milhões para a área. O setor da saúde também foi contemplado com R$ 100 milhões. Das 15 emendas de bancada que os parlamentares têm direito, duas são impositivas. Nesse aspecto, foram priorizadas as áreas da segurança pública e saúde.

A emenda de bancada para a segurança pública visa atender as polícias Civil e Militar e também o Corpo de Bombeiros. Há o projeto da Associação dos Agentes de Polícia do Estado do Tocantins – Agepol -  e Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro Oeste e Norte – Feipol CO/NO, para a construção da “Cidade da Polícia Civil” do Tocantins, em Palmas. 

A proposta integra todos os serviços prestados pelas 16 delegacias especializadas de Palmas, além da Central de Flagrantes, 1º Distrito Policial de Palmas, modernizando as instalações e proporcionando aos policiais um ambiente mais adequado ao trabalho da categoria e melhor atendimento à população. Está prevista também a construção do Instituto de Genética Forense, que visa modernizar a estrutura da perícia-médica e agilizar os laudos periciais.

No mesmo sentido, a emenda atende a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros na construção de Batalhões para dinamizar e melhorar o atendimento à população, nos trabalhos ostensivos, preventivos e de defesa civil. As aquisições de material bélico e viaturas para a Polícia Judiciária atenderão os policiais que estão na área operacional e os novos policiais que estão prestes a finalizar o curso de formação. Quanto aos bombeiros, a emenda quer adquirir veículos e embarcações para atenderem as demandas da região.

Saúde

A bancada federal também acordou em destinar emenda no valor de R$ 100 milhões para ações de custeio da saúde pública tocantinense. Atualmente, o Estado financia com recursos próprios 79% dos gastos com os procedimentos realizados na saúde, e a União com 21%.

A Secretaria de Saúde do Tocantins é a maior ofertante de assistência ambulatorial e hospitalar gerenciando 68% dos leitos gerais do Sistema Único de Saúde e neles executando em torno de 80% das internações realizadas no Estado.