Polí­tica

Foto: Reprodução Carlesse presidiu normalmente a sessão desta quarta Carlesse presidiu normalmente a sessão desta quarta

O deputado Mauro Carlesse (PHS) presidiu a sessão ordinária da manhã desta quarta-feira, 18, na Assembleia Legislativa do Tocantins. O parlamentar aguarda ser notificado pela justiça eleitoral para que tome posse novamente como governador do estado, após a rejeição dos embargos declaratórios de Marcelo Miranda e Cláudia Lelis pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE.)

Carlesse foi tratado já como governador do estado por alguns colegas que se dirigiram a ele com pedidos e cobranças de ações do chefe do Poder Executivo Estadual.

Elenil da Penha (MDB) e Wanderlei Barbosa (SD) pediram a Carlesse que, assim que assumir o Palácio Araguaia, tome providências para a retomada do concurso público da Polícia Militar (PM.) Já o deputado Paulo Mourão (PT) disse que o comando de Carlesse à frente do executivo estadual deverá ser temporária e chamou atenção para a situação financeira do estado.

 Em uma sessão morna, que contou apenas com a apresentação de requerimentos e encaminhamentos, não houve a votação de nenhuma matéria polêmica, como a Proposta de Emenda à Constituição que prevê aumentar o teto do salário dos auditores fiscais de R$ 25 mil para R$ 30 mil. Apenas o deputado José Roberto Forzani (PT) mencionou o projeto e pediu que a PEC seja colocada em votação o mais rápido possível.

Zé Roberto aproveitou a fala para também se dirigir a Carlesse como governador. Ele cobrou a recuperação de uma estrada em Divinópolis.

Mauro Carlesse não comentou a rejeição dos embargos declaratórios de Marcelo Miranda bem como sua posse como governador do estado e não respondeu às cobranças dos colegas parlamentares. Ele ainda aguarda ser notificado pela justiça eleitoral.