Saúde

Foto: Rodrigo Alves Para ser vacinado o paciente deverá apresentar cartão de vacina Para ser vacinado o paciente deverá apresentar cartão de vacina

Seguindo o calendário da campanha nacional de vacinação contra a influenza (H1N1) que teve início dia 23 de abril e que se estenderá até o dia 1º de junho, Porto Nacional e o Distrito de Luzimangues receberam no último sábado, 12, o Dia D de Vacinação contra a gripe. As ações aconteceram em todas as Unidades Básicas de Saúde e em escolas, envolvendo ampla mobilização das equipes do Município.

As ações do Dia D foram acompanhadas pelo prefeito Joaquim Maia, pela secretária municipal da Saúde, Anna Crystina, e pelo diretor de Vigilância em Saúde, José Roberto, que verificaram os atendimentos in loco.

“Temos uma grande preocupação em poder alcançar as metas estabelecidas. Dados apontados pela Diretoria de Vigilância em Saúde estabeleceu uma meta de 14.840 de pessoas a serem vacinadas dentro de grupos prioritários. Verificamos no Dia D o fluxo de atendimento e o andamento da campanha nas nossas Unidades Básicas de Saúde e temos a certeza que poderemos alcançar o objetivo”, afirmou Joaquim Maia.

Foram vacinados pessoas que fazem parte dos grupos prioritários: crianças a partir de 6 meses até menores de 5 anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas até 45 dias pós parto, idosos a partir de 60 anos, portadores de doenças crônicas com atestado médico, professores de escolas públicas e privadas e profissionais da saúde.

Grupos Prioritários

A secretária da Saúde, Anna Crystina, pontuou sobre a importância da vacinação. “Temos neste primeiro momento a necessidade de alcançar os grupos prioritários determinados pelo Ministério da Saúde. Esses grupos são mais vulneráveis e apresentam maior possibilidade de agravamento dos sintomas da influenza, levando a pneumonias, insuficiência respiratória e complicações”, afirmou Anna.

Os grupos estabelecidos como prioritários ainda podem procurar as Unidades Básicas de Saúde do Município e do Distrito de Luzimangues para serem vacinados. A pessoa deve apresentar o cartão de vacina.

Por: Redação

Tags: Anna Crystina, H1N1, Influenza, Joaquim Maia