Polí­tica

Foto: Divulgação O governador interino Mauro Carlesse surpreendeu obtendo mais de 30% dos votos O governador interino Mauro Carlesse surpreendeu obtendo mais de 30% dos votos

A Eleição Suplementar para o Governo do Tocantins neste domingo, 3 de junho, consagrou o governador interino Mauro Carlesse (PHS) e o senador Vicentinho Alves (PR) para disputarem o segundo turno no dia 24 de junho.

O vencedor no segundo turno governará o Estado em um mandato tampão até dezembro deste ano e poderá disputar a reeleição em outubro para o mandato regular até o fim de 2022.

Sete candidatos disputaram o cargo. Com 100% das urnas apuradas, Mauro Carlesse (PHS) obteve 30,31% e Vicentinho Alves (PR) obteve 22,22%, à frente de Carlos Amastha (PSB) que alcançou 21,41%.

A senadora Kátia Abreu (PDT) foi a grande decepção da eleição e obteve apenas 15,66% dos votos, aparecendo na quarta colocação, seguida por Márlon Reis (Rede) com 9,91% e Marcos Souza (PRTB) com 0,49%.

Os votos de Mário Lúcio Avelar (PSOL) não foram computados já que sua candidatura foi indeferida.

Abstenções, nulos e brancos

Um total de 306.811 eleitores, o equivalente a 30,14% do eleitorado, não compareceram para votar. A votação encerrou-se às 17h nas 4.109 seções eleitorais do Estado. 121.877 eleitores anularam seus votos, equivalente a 17,13%.  Um percentual de 2,06%  foram de votos brancos, equivalente a 14.660 eleitores. Abstenções, nulos e brancos totalizaram 443.414 eleitores, quase metade do total de eleitores do Tocantins estimado em 1.039.913 eleitores nas urnas, segundo dados extraídos do sistema ELO do TRE, computados em 17/05/2018.

Márlon Reis

Por meio de nota o candidato da Rede, Marlon Reis afirmou que seu grupo fez uma campanha histórica. “Mostramos para a classe política tradicional que um candidato novo, sem fazer composições políticas que distorçam seus ideais e sua integridade, com apenas 8 segundos de tempo de TV e Rádio na propaganda eleitoral, sem os milhões de outras campanhas tem condição de concorrer em pé de igualdade numa eleição ao Governo do Estado”, afirmou. 

Márlon Reis agradeceu aos voluntários de todo o Estado. “São pessoas que formaram um grande movimento pelo bem do Tocantins e acreditaram que juntos poderíamos fazer uma grande mudança no Estado”, disse.

Segundo o candidato da Rede, o resultado dá muita força e entusiasmo. “Por isso mesmo, anunciamos o lançamento da nossa pré-candidatura ao Governo do Tocantins nas eleições de outubro. Seguimos na nossa jornada até a completa superação das práticas políticas corrompidas que se instalaram no Estado”, concluiu.

Kátia Abreu 

A senadora Kátia Abreu, agradeceu a confiança e os votos dos eleitores, lideranças e militância e disse que recebeu com serenidade o resultado. “No Senado, continuarei defendendo os interesses do Tocantins. Nós podemos construir uma sociedade melhor, e continuarei trabalhando com esse objetivo. Não desisto das pessoas. Meus princípios não me permitem abandonar nossa gente que, como eu, sonha em fazer do nosso Estado um exemplo para o Brasil”, disse a senadora.

Amastha

Por meio de sua conta no microblog Twitter, Carlos Amastha agradeceu seus eleitores e parabenizou Márlon Reis e Mário Lúcio. “Obrigado minha gente. Não deu. Muito longe das expectativas. A velha política ainda domina com muita força o cenário político do nosso Estado. Menos de 35% de votos conscientes. Parabéns @marlonreis e @MarioLucio_50 .Vamos reunir o grupo e refletir”, afirmou.

A Eleição

A eleição suplementar para governador do Tocantins no mandato tampão foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por caixa 2 de campanha. 

Votos Apurados

Mauro Carlesse (PHS) - 174.275

Vicentinho Alves (PR) - 127.758

Carlos Amastha (PSB) - 123.103

Kátia Abreu (PDT) - 90.033

Márlon Reis (Rede) - 56.952

Marcos Souza (PRTB) - 2.794

Mário Lúcio Avelar (PSOL) - 3.862 (Atualizada às 22h)