Estado

Foto: Fábio Almeida Fernando Afonso Nunes teve a ideia de criar a ferramenta depois que teve contato com os idosos na UMA Fernando Afonso Nunes teve a ideia de criar a ferramenta depois que teve contato com os idosos na UMA

Com mais de 30 milhões de pessoas no Brasil, a população idosa tem despertado a atenção em diversos setores, incluindo o setor de trabalho, com a recolocação de pessoas acima de 60 anos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil será um país de maioria idosa em 2030, a continuar na tendência de crescimento deste contingente etário.

Foi pensando neste público e na reinserção de idosos no mercado de trabalho que Fernando Afonso Nunes apresentou, no último dia 21 de maio na sede do Programa de Extensão Universidade da Maturidade (UMA), a dissertação no Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE), da Universidade Federal do Tocantins (UFT), "A Educação e Reinserção dos mais velhos no mercado de trabalho". Uma plataforma online para cadastro e busca de vagas de emprego e cursos de capacitação está sendo finalizada e brevemente será disponibilizada pela internet. Durante o mês de junho será testada com alunos da UMA.

O objetivo do período de testes, segundo Nunes, é verificar a usabilidade e apontar eventuais falhas e inconsistências. "Vamos verificar se será preciso fazer melhorias, adaptações para que os idosos possam usar a ferramenta a contento", disse o autor do projeto. Nunes adiantou que após o período de testes seguirá na busca por parceiros para  a disponibilização de vagas. "Faremos contatos com entidades e instituições para que possam dispor de vagas para este público", disse.

Retorno à Sociedade

Nunes conta que foi no contato com os idosos na UMA que surgiu a ideia da plataforma para oferta de vagas de emprego para a população idosa. Ele é orientado pela coordenadora geral da UMA, professora Neila Barbosa Osório. "É um tema já muito em voga no exterior, mas no Brasil há certa incipiência nesta área. É uma forma também de fazer com que o que é produzido na academia sirva à sociedade. É o retorno para a população, e permitirá a interação desta com o que é produzido na Universidade", disse.

A expectativa de lançamento da ferramenta é para o segundo semestre, após testes e captação de parceiros. O site da Rede EnvelheSer pode ser conferido no endereço www.redeenvelheser.com.br. Por meio dele os idosos poderão fazer cadastro de currículos, montar um perfil que alimentará um banco de dados para fomentar a candidatura destes a vagas dispostas no mercado, além de permitir também que participem de cursos de formação profissional. "Iremos conectar pessoas que queiram oportunizar aos idosos chances de recolocação no mercado de trabalho, ou oportunidades autônomas", complementou Nunes.