Esporte

Foto: Rafaela Lobato Walter Ohofugi, será um dos voluntários e recebeu instruções de como acompanhar o cadeirante Thiago Pereira Walter Ohofugi, será um dos voluntários e recebeu instruções de como acompanhar o cadeirante Thiago Pereira

Aconteceu nessa quinta-feira, 2, o treinamento de voluntários que vão acompanhar os atletas paralímpicos na 8ª Corrida da Advocacia. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO), Walter Ohofugi, será um dos voluntários e recebeu instruções de como acompanhar o cadeirante Thiago Pereira Crisostomo.

As instruções e a consultoria da participação dos atletas paralímpicos está a cargo do Instituto Reviver. A entidade, coordenada pela professora Soraia Tomaz, há 5 anos insere pessoas com deficiência nos mais diversos esportes.

O eletricista Manuel dias dos Santos, emocionou os presentes ao contar os benefícios que o esporte trouxe para seu filho, Luiz Fernando Perreira dos Santos, um dos atletas paralímpicos inscritos na Corrida da Advocacia. “O Luiz tem deficiência mental e motora desde bebê. Foi com muita luta que conseguimos criá-lo. Quando conhecemos o Instituto Reviver e ele passou a competir, tudo melhorou. Até mesmo medicamentos muito fortes que ele tomavam foram retirados pelos médicos”, disse emocionado.

“O nosso propósito, além de beneficiar as pessoas com deficiência, incluindo elas no esporte e proporcionando a elas todo o benefício que o esporte traz é também envolver a família e a sociedade. Na família, mudamos o hábito de todos que acabam também se empolgando com atividades físicas. Na sociedade, mostramos que pessoas com deficiência são capazes de fazer qualquer coisa”, apontou Soraia.

“Ouvindo estes depoimentos aqui, fico contente com as Comissões de Esporte e a de Direitos de Pessoas com Deficiência da decisão acertada em incluir esta categoria. Vou estar na competição, desta vez, não como um corredor, mas como voluntário, ajudando na inclusão e tendo um novo ponto de vista”, disse Walter Ohofugi, presidente da OAB-TO.