Polí­cia

Foto: Divulgação Patrícia morava em Palmas há cerca de um ano Patrícia morava em Palmas há cerca de um ano

O corpo de Patrícia Aline Santos, de 29 anos, foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Palmas e será levado ainda nesta sexta-feira, 10, para a cidade de Serrana (SP), onde será velado pela família. A jovem era natural de Montalvânia (MG) e morava em Palmas há cerca de um ano.

Na manhã desta sexta a polícia continua em diligências em buscas de provas e, também, para localizar o principal suspeito pelo crime, o ex-namorado da vítima, Iury Italu Medanha. Na casa dele a polícia encontrou armas e munição. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) sob comando do delegado Israel Andrade Alves.

Iury é considerado principal suspeito pois testemunhas teriam relatado à polícia que teriam visto um homem de aparência semelhante nas proximidades da casa de Patrícia no dia em que o crime teria acontecido. De acordo com uma amiga de Patrícia, os dois tiveram um relacionamento por cerca de dois meses e teriam rompido recentemente.

Relacionamento de dois meses havia acabado há poucos dias

Trechos de uma conversa de Patrícia com esta amiga demonstram que a mulher sofria ameaças e tinha medo de que o ex-namorado pudesse ferí-la. As conversas aconteceram em meses diferentes, durante um período em que o casal ainda estava junto. Em um trecho Patrícia pede para que a amiga fosse até sua casa, “Yure quer me matar”, escreveu Patrícia. “Só quero me esconder”, relata a mulher em outra mensagem. Veja os trechos das conversas nas imagens abaixo.

 Nas conversas com a amiga a mulher pede ajuda e diz, "Yure quer me matar"

O corpo de Patrícia foi encontrado nesta quinta-feira, 9, em um matagal na Quadra 107 Norte, em Palmas, próximo a um shopping. Segundo a polícia, a vítima estava seminua e tinha sinais de tiros e violência sexual.

Corpo de Patrícia foi encontrado no fim da manhã de quinta-feira, 9, abandonado em um matagal