Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Educação

Foto: Divulgação Aluna Karitha Milla Tavares Moura foi orientada pelo professor Oidê Carvalho de Moura Aluna Karitha Milla Tavares Moura foi orientada pelo professor Oidê Carvalho de Moura

Duas estudantes tocantinenses tiveram seus projetos selecionados para a próxima fase do Parlamento Juvenil do Mercosul. Karitha Milla Tavares Moura, aluna do Centro de Ensino Médio Florêncio Aires, de Porto Nacional, e Raquel da Rocha Leal, estudante do Colégio Estadual Lavandeira, conseguiram passar da primeira fase da seleção e seguem, agora, para o procedimento de eleição dos jovens parlamentares que irão representar seus estados no Parlamento, que será realizado em Montevidéu, no Uruguai.

Esta é a 5ª edição do projeto que tem como objetivo reconhecer, divulgar e premiar a iniciativa de estudantes eleitos após a seleção das propostas apresentadas na primeira fase.

O processo de seleção do Parlamento Juvenil do Mercosul (2018-2020) é composto por três etapas eliminatórias: seleção de projetos, confirmação das candidaturas e a eleição. Os alunos inscritos tiveram seus projetos selecionados e estão aptos a se inscrever no processo eleitoral do programa. Para tanto, precisam apresentar os seguintes documentos: cópia do documento de identidade (RG); cópia do CPF; autorização de cessão de imagem e som e propriedade intelectual, assinada pelo estudante ou pelo responsável, caso o candidato tenha menos de 18 anos; comprovante de matrícula da instituição sobre a atuação regular do estudante.

Após a eleição, os jovens serão convocados para participar da cerimônia de posse e do curso de formação, momento em que receberão orientações sobre sua atuação como parlamentar juvenil. São considerados eleitores todos os estudantes com idade escolar compreendida entre 14 e 18 anos e que estejam frequentando o Ensino Médio no Brasil.

A estudante Karitha Milla Tavares Moura cursa a 2ª série do Ensino Médio no CEM Florêncio Aires, em Porto Nacional. Na ocasião, a aluna apresentou o projeto Valorização do Voto, sob a orientação do professor Oidê Carvalho de Moura. “Fiquei emocionada com a chegada a final e sei que posso contribuir muito por um Mercosul mais cidadão, juntamente com meus colegas estudantes do bloco”, relatou a aluna.

Parlamento Juvenil do Mercosul

Desde que foi criado em 2008, já foram realizadas quatro edições do Parlamento Juvenil do Mercosul, com seleções a cada dois anos. Até 2014, participavam do PJM jovens da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Colômbia. Na última edição 2016-2018, participaram apenas jovens dos países membros do Mercosul. Foram 27 jovens brasileiros, 26 argentinos, 18 paraguaios e 19 uruguaios. Os encontros são realizados na sede do Mercosul, em Montevidéu, em uma data que coincida com a reunião do Parlamento do Mercosul (Parlasul), ainda a ser definida, já que também ocorre uma reunião conjunta entre o PJM e o Parlasul.

O mandato dos jovens parlamentares tem duração de dois anos. Durante esse período, participam do encontro internacional para elaboração de uma declaração com propostas e recomendações sobre o tema, O ensino médio que queremos, além de outros encontros nacionais. Trabalham ainda na proposição e implementação de projetos voltados para a comunidade escolar, sempre tendo como norte as temáticas do PJM: gênero, participação cidadã, integração regional, direitos humanos, jovens e trabalho e inclusão educativa.