Saúde

Foto: Aldenes Lima

Foto: Aldenes Lima

O formato adotado pelo Governo do Tocantins tem como objetivo oferecer uma maior celeridade na fila, reduzindo assim o tempo de espera do paciente que, mesmo fora da sua região, recebe o atendimento e procedimento. A iniciativa começou em julho de 2022, com a inauguração dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Augustinópolis, que permitiu a realização de cirurgias mais complexas na região do Bico do Papagaio e se fortaleceu, com a modernização dos centros cirúrgicos de todos os hospitais estaduais do interior do Estado, com os mais de 10 mil equipamentos adquiridos pela SES-TO, no ano passado.

“Esta é a segunda vez que venho a Guaraí para acompanhar a cirurgia de um filho. Me sinto feliz por ser contemplada no programa Opera Tocantins. Aqui estamos sendo bem atendidos e bem cuidados por toda a equipe da unidade hospitalar! Só tenho a dizer que é muito bom esse programa, porque está resolvendo coisas que demoraram  anos”. Essa é a fala da Andreia Candido, moradora de Itaporã do Tocantins, que teve seus filhos, inicialmente na fila do Hospital Regional de Araguaína (HRA), atendidos no processo de descentralização dos serviços de saúde, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO).

“Temos a determinação do governador Wanderlei Barbosa para darmos agilidade às cirurgias eletivas e para isso estamos contando com uma equipe multiprofissional que pensa no bem-estar da população tocantinense. O foco é zerar as filas antigas e deixar promover o atendimento de pacientes dentro do tempo preconizado pelos especialistas. Com fé em Deus iremos alcançar essa conquista! Para isso contamos com o empenho dos diretores dos hospitais menores, a exemplo de Alvora, Guaraí, Arapoema, Miracema e Porto Nacional, que tem nos ajudado com as listas de esperas de Palmas, Araguaína e Gurupi”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Afonso Piva de Santana.

As parcerias entre as unidades já permitiram ao Estado, zerar a fila de espera, até 2022, de procedimentos ginecológicos/obstétricos e gerais, na região de Porto Nacional, que agora está atendendo pacientes do Hospital Geral de Palmas. Os pacientes da Capital também são acolhidos pelo Hospital Regional de Miracema. Na região sul do Estado, o Hospital Regional de Alvorada absorve parte da fila do Hospital Regional de Gurupi e no norte, os Hospitais Regionais de Arapoema e agora Guaraí, dão suporte ao Hospital Regional de Araguaína (HRA).

As parcerias atendem, em sua maioria, procedimentos cirúrgicos gerais (laqueadura, perineoplastia, vasectomia, hérnia umbilical, entre outros). “Estamos em Araguaína desenvolvendo ferramentas e mecanismos junto com as equipes técnicas dos hospitais, para poder garantir a efetividade e realização desses procedimentos com total segurança e conforto dessas pessoas que já está há anos aguardando”, comentou a técnica da Superintendência de Unidades Hospitalares Próprias (SUHP/SES-TO), Leiliane Alves.

De acordo com o diretor geral do HRGUA, Claudio Reis, “a ação garante rapidez no atendimento. É com muita felicidade que a gente recebeu essa missão dada pelo nosso secretário e pelo nosso governador, de ofertar a quem espera por um procedimento uma cirurgia de qualidade por meio dessa parceria que vai contribuir e muito para o andamento dessa fila”.

“Eu fiquei um pouco receosa quando me ligaram dizendo que eu vinha de Gurupi para Alvorada, mas foi a melhor coisa que me aconteceu. Aqui é tranquilo e a equipe é maravilhosa, quando voltar para casa vou indicar para as minhas conhecidas que estão aguardando por cirurgia também. Graças a Deus o Governo teve esta ideia para agilizar os atendimentos, eu já estava há quase dois anos aguardando”, afirmou a paciente Rosângela Pereira dos Reis.

Acumulado

Conforme dados do Sistema de Gerenciamento de Lista de Espera por Cirurgias Eletivas (SIGLE), em 2023 (01 de janeiro a 20 de junho), o Governo do Tocantins já realizou 7.382 procedimentos. Os procedimentos são realizados por meio de convênios com os municípios e contratos com hospitais privados, custeados pelo Tesouro Estadual, além da produção das 17 unidades hospitalares geridas pela SES-TO.

Programa Opera Tocantins

O Programa de Aprimoramento da Gestão Hospitalar (PAGH - Cirúrgico), conhecido como  Opera Tocantins é uma estratégia que busca dar agilidade na realização das cirurgias eletivas em todo o Tocantins.  Pelo programa, os profissionais de saúde realizam  procedimentos cirúrgicos eletivos, em horários que não coincidam com o cumprimento de sua jornada ordinária ou extraordinária. As ações podem ocorrer aos sábados, domingos, feriados, dias de ponto facultativo e durante a semana, inclusive em período noturno e madrugada.