Cultura

Foto: Divulgação Roberto Giovannetti durante as gravações de Olhai por Nós Roberto Giovannetti durante as gravações de Olhai por Nós

Fuga, Labirinto de Papel, O Espetáculo das Américas, Olhai por Nós e Tá longe serão exibidos e estarão concorrendo ao troféu da 13ª Edição do Festival Chico. As produções, feitas ao longo dos últimos 3 anos, vão do romance ao documentário e foram escolhidas dentre 62 filmes inscritos para participar da Mostra Tocantins.

A seleção foi anunciada pela organização do Festival na última sexta-feira, 7 de setembro. A 13ª Edição do Festival Chico acontece de 25 a  29 de setembro, em Palmas. Além da Mostra Palmas, ainda vão ser exibidos filmes da Mostra Nacional, com curtas-metragens de ficção e documentário. Serão exibidas ainda mostras especiais, como a Mostra Infâncias, e a Mostra Regional de filmes das regiões norte, nordeste e centro-oeste.

Os sócios André Araújo e Roberto Giovannetti comemoraram as seleções. “Já é uma conquista enorme termos de volta o Chico, festival de cinema com sotaque tocantinense, ter cinco filmes selecionados para concorrer é felicidade em dobro”, disse André Araújo. 

Ambos são da SuperOito, produtora que realizou Palmas Eu Gosto de Tu, filme que traz a capital tocantinense como um personagem em si; as histórias se passam em diversos pontos conhecidos do palmense, como a Praia da Graciosa, Praça dos Girassóis e Taquaruçu e são dirigidas por seis diretores tocantinenses. 

“Quem está com saudades de ‘Palmas, eu gosto de Tu’ vai poder ver um pedacinho. Separamos as seis histórias em seis curtas para concorrer no Chico. Um dos segmentos, o ‘Tá Longe’, dirigido pelo André, foi selecionado. Estamos realmente muito contentes com o resultado”, contou Giovannetti. 

As histórias que serão contadas no Chico

Fuga - curta metragem em que após um assalto, um trio de ladrões terá uma noite decisiva.

Labirinto de Papel – documentário curta metragem conta história de um grupo de pesquisadores do Tocantins busca elucidar eventos envolvendo militantes e o exército durante o período da ditadura civil-militar brasileira na região do então norte de Goiás.

O Espetáculo das Américas – documentário curta metragem. Ao longo de um dia comum de trabalho em um circo familiar, acompanhamos as histórias de quem vive a entreter os brasileiros dos mais diversos cantos, numa vida de constante movimento, mas, que ainda assim, se reflete no cotidiano de todos nós.

Olhai por Nós – documentário em curta metragem converge para o audiovisual a história do desenvolvimento da peça teatral de mesmo nome, desenvolvida pela Lamira Artes Cênicas.

Tá Longe – Curta de ficção. Uma praia Um rio. Um lago e uma ponte. Quatro momentos de um casal que vai se desencontrar e se encontrar em Palmas.

Outros projetos

A produtora dos dois, a SuperOito, está com dois projetos com financiamento do FSA (Fundo Setorial do Audiovisual) em pré-produção. Um é o longa metragem O Comedy Club, que contará com o ator e humorista Paulo Vieira no elenco. O longa, selecionado no edital Procine/FCP/FSA da prefeitura de Palmas, contará a história de um comediante que volta para sua terra e revoluciona a pequena cidade do interior.

Também na esteira de produção com recursos do FSA, em parceria com a Tapioca Produções, está a série documental O Silêncio que Canta por Liberdade, fruto do edital Prodav para TV’s públicas. A série vai percorrer a Rodovia Transamazônica, longa estrada da ditadura projetada para ser a rodovia da integração nacional, partindo do marco zero em Cabedelo na Paraíba e passando pelo Ceará, Pernambuco e Bahia. A ideia é revelar personagens, anônimos ou famosos, a história calada pelo momento histórico que reuniu e separou artistas pelos cantos do país transbordando expressões em todas as artes.

Em fase de filmagem, está o registro em forma de documentário do caso da menina Laura, desaparecida em Palmas no ano de 2016, depois de ir da casa da avó até um mercadinho no bairro do Lago Sul. Na época, Laura tinha nove anos e até hoje não há pistas do que houve ou mesmos suspeitos.