Saúde

Foto: Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, 21, durante uma assembleia, os profissionais de enfermagem, da rede privada, rejeitam proposta apresentada pelo Sindicato de Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Tocantins (SINDESSTO) referente a Convenção Coletiva de Trabalho.

Não foi aceito pela categoria o aumento da carga horária de 13 plantões mensais para 15 e o reajuste de 6,5% referente a data-base proposto pelo Sindessto. A categoria deliberou que a carga horária deverá permanecer conforme convenção anterior e que o reajuste da data-base terá que ser o índice do INPC apurado durante este período que foi de 9.15%.

Com isso o Sindicato dos Profissionais em Enfermagem estará notificando o sindicato dos Hospitais sobre a decisão da categoria, solicitando uma reunião para que se possa dar andamento as negociações.

Para o presidente do SEET, Claudean Pereira Lima, a proposta do Sindessto vem trazer prejuízos em vez de benefícios para a categoria. "O percentual oferecido pelo sindicato patronal está muito abaixo do índice inflacionário deste ano, por isso a categoria não aceitou, pois, este percentual não é reajuste é simplesmente a inflação, ou seja, a perda do poder de compra do trabalhador. Além disso, querer aumentar a carga horária é um retrocesso que não podemos admitir, pontou o presidente.