Polí­cia

Foto: Divulgação Morte de prefeito completou um mês Morte de prefeito completou um mês

A morte do prefeito de Miracema, Moisés Costa da Silva (Moisés da Sercon), completou um mês no último domingo, 30. Em memória de Moisés parentes e amigos realizaram missas em Miracema e Centenário, cidade natal da família.

Até o momento, apesar dos laudos e exames periciais terem sido concluídos, a polícia ainda não apontou nenhum suspeito pelo crime. As investigações continuam sob sigilo. “Eles só dizem que as investigações estão bem adiantadas e que logo irão apresentar resultados concretos”, disse Fidel Costa, irmão de Moisés.

Uma das hipóteses iniciais, a de suicídio, foi praticamente descartada pela polícia que no dia 20 de setembro divulgou o resultado do laudo da cena do crime, concluindo que Moisés foi morto com um tiro na cabeça, reforçando a suspeita de que ele tenha sido assassinado.

A hipótese de suicídio chegou a ser proposta devido ao fato de uma arma ter sido encontrada no colo da vítima que tinha ainda uma marca de tiro na cabeça. Entretanto, segundo a Secretaria de Segurança Pública, a polícia já tinha o homicídio como principal linha de investigação.

Entenda

Moisés da Sercon foi encontrado morto dentro de sua própria caminhonete em uma estrada vicinal entre os municípios de Rio dos Bois e Miranorte no dia 30 de agosto. O prefeito tinha uma marca de tiro na cabeça e uma arma em seu colo. Moisés tinha 44 anos e estava em seu primeiro mandato como prefeito.